Artigo acadêmico da semana: os efeitos dos limites de gasto de campanha competição política e vantagens da incumbência no Brasil

17/07/2017

Eric Avis, Claudio Ferraz, Frederico Finan, Carlos Varjão


Este artigo examina os efeitos dos limites das despesas de campanha na concorrência política e vantagem de incumbência. Estudamos uma reforma no Brasil que impôs limites às despesas de campanha para as eleições de prefeito. Esses limites foram implementados com uma torção descontínua que exploramos para a identificação causal. Achamos que limites mais estritos aumentam a competição política criando um grupo maior de candidatos que, em média, são menos ricos. Além disso, achamos que limites de gastos mais rígidos reduzem a vantagem de incumbência, fazendo com que os prefeitos sejam menos propensos a serem reeleitos. Essas descobertas são consistentes com um modelo de concurso com limites de gastos e entrada endógena de candidatos.

 

Leia o paper completo (em inglês) em: http://www.nber.org/papers/w23508